Text Size

UFC 142: Aldo vs. Mendes - Resultados do evento

PDFImprimirE-mail

Confira os resultados do "UFC 142: Aldo vs. Mendes", que rolou nesse sábado no HSBC Arena no Rio de Janeiro. Na luta principal da noite, José Aldo não decepcionou o público e nocauteou Chad Mendes no finalzinho do primeiro rounnd.

UFC 142: Aldo vs. Mendes
14 de janeiro de 2012
HSBC Arena, Rio de Janeiro, Brasil.

1 - Felipe "Sertanejo" venceu Antonio Carvalho por decisão unânime dos jurados (29-28, 29-28, 29-28);
2 - Mike Pyle venceu Ricardo Funch por TKO, 1R, 1m22seg;
3 - Yuri "Marajó" venceu Michihiro Omigawa por decisão unânime dos jurados (30-27, 29-28, 30-27);
4 - Gabriel "Napão" venceu Ednaldo "Lula" com um mata-leão, 1R, 3m22seg;
5 - Thiago Tavares venceu Sam Stout por decisão unânime dos jurados;
6 - Edson Barboza Junior venceu Terry Etim por KO (chute rodado), 3R, 2m02seg;
7 - Carlo Prater venceu Erick Silva desclassificação (socos na nuca), 1R, 29seg;
8 - Rousimar "Toquinho" venceu Mike Massenzio com uma chave de calcanhar, 1R, 1m03seg;
9 - Vítor Belfort venceu Anthony Johnson com um mata-leão, 1R, 4m49seg;

Valendo o cinturão dos penas:
10 - José Aldo (campeão) venceu Chad Mender por KO, 1R, 4m59seg.

Na primeira luta da noite, Felipe "Sertanejo" conseguiu a sua primeira vitória no UFC ao derrotar o canadense Antonio Carvalho na decisão dos jurados. Logo no inicio do round, Carvalho conseguiu levar a luta para o chão, porém, Sertanejo conseguiu se defender bem e a luta seguiu em pé. Ao final do primeiro round, Carvalho já apresentava sinais de cansaço. Nos dois rounds seguintes, Sertanejo usou o seu bom Muay Thai e com um ótimo preparo fisíco, conseguiu pontuar e conseguiu a vitória na decisão dos jurados.

A segunda luta da noite contou com a rápida vitória de Mike Pyle sobre Ricardo Funch. Logo nos primeiros minutos, Pyle acertou um direto de direita em Funch, que sentiu o golpe. Pyle viu o bom momento e no clinche, acertou uma joelhada certeira, fazendo o brasileiro desabar no chão. Pyle acertou mais socos até a interrupção do juiz aos 1m22seg.

Yuri "Marajó" conseguiu uma bela vitória sobre o japonês Michihiro Omigawa, o brasileiro dominou a luta em pé e no chão. Marajó esteve perto de vencer a luta no finalzinho do primeiro round, onde encaixou uma chave de braço, que estava justa, mas Omigawa foi salvo pelo gongo. Marajó cansou no último round, mas conseguiu administrar a luta e conquistou a sua segunda vitória no UFC.

A volta de Gabriel "Napão" foi como se esperava, usando o seu ótimo Jiu-Jitsu, Napão esperou o momento certo para colocar Ednaldo "Lula" pra baixo. No chão, Napão não teve grandes dificuldades, trabalhou a posição até conseguir encaixar o mata-leão aos 3m22seg do primeiro round.

Fazendo a sua segunda luta consecutiva no Brasil, Thiago Tavares fez uma luta equilibrada contra Sam Stout, mas conseguiu sair com a vitória na decisão dos jurados. Thiago buscou levar a luta para o chão logo no inicio do combate, o brasileiro conseguia colocar pra baixo, mas Stout buscava de todas as maneiras se levantar. Em pé, Stout parecia não encontrar a distância para golpear, Thiago se movimentava muito bem no octágono. No finalzinho do terceiro round, Stout conseguiu conectar bons socos em Thiago, mas logo o round terminou. Vitória de Thiago Tavares por decisão unânime dos jurados, a pontuação não foi anunciada.

Assim como Thiago Tavares, Edson Barboza fez a sua segunda luta consecutiva no UFC no Brasil e o lutador não decepcionou o publico presente. Barboza usou os seus potentes chutes baixos para magoar a perna de Terry Etim nos primeiros rounds e evitou bem as tentativas de queda do lutador inglês. Em desvantagem na pontuação, Etim teve que ir pra cima no último round, mas acabou pagando um preço alto, com um chute rodado alto, Barboza acertou em cheio o lutador inglês, que caiu de costas apagado no octágono. Um dos nocautes mais impressionantes de todos dos tempos no MMA.

A luta polêmica da noite ficou por conta do combate entre Erick Silva e Carlo Prater. Logo no inicio da luta, Erick acertou uma joelhada em Prater, que caiu segurando uma das pernas do seu oponete. Erick desferiu socos em Prarter, que sentiu os golpes e desabou. Todos comemoravam a vitória de Erick Silva, porém, o juiz do combate, Mario Yamasaki desclassificou o lutador, alegando que o mesmo desferiu socos na nuca de Prater.

A luta entre Rousimar "Toquinho" e Mike Massenzio durou pouco maisde 1 minuto. Toquinho conseguiu derrubar e rapidamente encaixou a chave de calcanhar, a sua especialidade, não restando alternativa para Massenzio a não ser dar os três tapinhas.

Lutando pela primeira vez no Brasil, Vítor Belfort conquistou uma bela vitória sobre Anthony Johnson, que no dia da pesagem chegou a estar quase 5kg acima do limite. Johnson conseguiu levar a luta para o chão em algumas oportunidades, mas sem grande movimentação, o juiz rapidamente mandava a luta voltar em pé. Em uma das tentativas de queda de Johnson, Vitor defendeu bem e pegou as costas do lutador americano. Vítor foi paciente e encaixou um mata-leão faltando 11 segundos para o final do primeiro round.

E na luta principal da noite, o campeão dos penas José Aldo mostrou porque é considerado um dos melhores lutadores pound for pound do mundo. Enfrentando o até então invicto Chad Mendes, Aldo se defendeu muito bem das tentativas de quedas do lutador americano. Porém, em uma das tentativas, Mendes conseguiu pegar as costas de Aldo em pé, perto das grades o wrestler americano tentou levantar e jogar o campeão no chão, mas com uma leve segurada na grade, o que é ilegal, o campeão se manteve em pé. Mendes ainda tentou mais uma vez, mas não obteve sucesso na queda. Mendes ainda estava nas costas quando Aldo conseguiu se separar por um rápido momento, girando o corpo o brasileiro encaixou uma joelhada certeira no desafiante, que vinha para as pernas. Mendes caiu de costas no chão sentindo o golpel, Aldo partiu pra definir o combate, aplicou mais alguns socos até a interrupção do juiz, faltando 1 segundo para o final do round. O público presente no HSBC Arena foi ao delírio, e Aldo saiu para comemorar nos braços da galera, algo nunca visto em um evento do UFC.

Compartilhe